Games | 19 de dezembro, 2016

Onde comprar board games?

No meu primeiro texto aqui no Nerdpub falei sobre a popularização dos jogos de tabuleiro que voltaram a estar em voga nos últimos anos. Mas você, talvez distraído, pode ter se perguntado porque não encontra esses tais jogos modernos por aí. Nas grandes redes de mercados e lojas de brinquedos sempre se vê os mesmos jogos tradicionais de GrowEstrela, entre outras. Então, afinal, onde encontrar outros jogos para comprar?

Diferente de outros nichos em que você precisa procurar lojas muito específicas para encontrar material de qualidade e variedade, o mundo nerd tem se visto numa situação muito confortável. A maioria das grande livrarias se adaptou para atender esse público com muitos livros, quadrinhos, acessórios geeks, gadgets e etc. Enfim, não há mais desculpas para o nerd que procura uma maneira de ficar antenado nas novidades desse universo. Com os board games não é muito diferente.

A Fair Game Store, em Downers Grove, IL: uma referência em loja de board games nos Estados Unidos. A Fair Game Store, em Downers Grove, IL: uma referência em loja de board games nos Estados Unidos.

LOJAS FÍSICAS

Tal qual como foi com a maioria dos demais itens, os board games invadiram as principais livrarias do país. Algumas reservaram algumas prateleiras em meio ao universo geek, outras já colocam uma área específica para os tabuleiros dentro da loja. Livrarias como a Cultura, Saraiva, Leitura, Curitiba e até mesmo outras menores vendem tanto em suas lojas físicas quanto nas virtuais. O mesmo aconteceu com outras lojas que já vendiam produtos como HQs e livros de RPG, que agora também tem espaço para os jogos de tabuleiro. Outras lojas que vendiam cartas colecionáveis, como Magic e Pokémon também já tem os jogos em suas prateleiras.

Nas grandes cidades é bem comum encontrar também lojas especializadas para o gênero que incluem, além da venda, a possibilidade de locação dos tabuleiros para jogar na loja ou levar pra casa, as chamadas ludotecas. A maior delas, a Ludoteca BGC, está em Brasília e, recentemente, inaugurou uma loja enorme voltada exclusivamente para os jogadores. A vantagem da locação é não ter que investir tão alto e poder testar vários jogos antes de realizar a compra. Outra possibilidade bem interessante é que algumas delas tem planos de assinatura em que você paga um valor mensal e pode levar pra casa vários jogos pra testar. Você também encontra essas lojas em cidades do interior do Brasil como Bauru-SP, Blumenau-SC, Juiz de Fora-MG e etc. A diversão não é exclusiva das capitais e, inclusive, algumas dessas lojas são as maiores revendedoras virtuais das grandes editoras nacionais, como as populares Loja Lúdica e a Bucaneiros Jogos, ambas em Bauru.

Nas principais cidades pelo mundo também tem se tornado comum os espaços reservados para jogos dentro de cafeterias, ou mesmo as lojas abertas já para atender o público board gamer. As board game café’s estão se espalhando aos poucos pelo Brasil, mas já são bem populares lá fora, mesmo em países não tão tradicionais, casos como a da Meeples European Boadgame Café, na Malásia, ou a Gaming Library, nas Filipinas. Na Europa, as casas já são tradicionais e parada obrigatória para os board gamers de passagem. No Brasil, A cidade de Maringá foi a primeira do estado do Paraná a receber uma loja do tipo, a Hands Bar Board Games. A ideia foi das irmãs Camila e Letícia que descobriram o nicho numa viagem à Madri onde conheceram diversos pubs que ofereciam espaço para os jogos e resolveram investir na ideia.

As meninas do Hands Bar. As meninas do Hands Bar.

Nessa lista, criada no site Ludopedia, os usuários fizeram um ótimo levantamento com diversas lojas físicas separadas por estados. Vale a pena dar uma olhada para encontrar a que está mais perto de você.

COMPRAR ONLINE NO BRASIL

Com o crescimento das vendas online nas principais livrarias, outras lojas de jogos também se aventuraram nas vendas online e, hoje, correspondem à uma enorme parcela das vendas de jogos novos para o nicho no mercado nacional. Praticamente todas as lojas físicas também vendem online. Muitas, inclusive, se focaram nas vendas pela internet e sequer possuem lojas físicas. Com frequentes promoções, as editoras também vendem em seus próprios sites e arrebatam uma grande quantidade dos jogadores que preferem a garantia de comprar da própria produtora dos jogos ao invés de se arriscar em lojas pouco conhecidas. Até mesmo em lojas como Submarino e Americanas já tem tabuleiros no estoque, e volta e meia tem excelentes promoções. Porém, a maioria das lojas menores também é de confiança, e em uma rápida pesquisa pelos fóruns e grupos pela internet se descobre onde é melhor comprar.

As lojas online geralmente tem maior quantidade de estoque e variedade do que as lojas físicas e muitas ainda incluem promoções com descontos nas compras à vista ou frete grátis nas compras com valores maiores do que 250 reais (às vezes 300, em algumas delas). Lojas como a NerdOffline de BH, Lutodeca de Brasília, BG Express do Rio, Rockey Racoon em Curitiba, Tabulândia em Blumenau, além das já citadas Lúdica e Bucaneiros, estão entre as mais conhecidas. Mas te recomendo procurar mais e conhecer outras opções na sua cidade ou próximo, o que vai baratear o custo do frete.

Porém, muito mais do que as compras nessas lojas, o nicho se sustenta através do principal fórum de jogadores do Brasil, o portal Ludopedia. Nele, além das tradicionais vendas, os jogadores participam frequentemente de leilões que, além dos jogos novos, também incluem jogos usados, mas em ótimo estado, e algumas raridades. Também é bem comum ver vendas pelos grupos do Facebook destinados aos jogadores brasileiros. Nesses casos, o recomendável é ter o tipo de cuidado que você teria ao comprar algo no Mercado Livre ou OLX, por exemplo: verificar a procedência, analisar o perfil do vendedor e achar alguém de confiança para fazer a compra.

Comprar pelo Ludopedia também é uma ótima pedida para encontrar aquele jogo importado que você anda procurando há muito tempo, ou jogos OOP (out of print, ou, simplesmente, “fora de impressão”), que são aqueles jogos que foram descontinuados pelas editoras, ou que as licenças de quem produzia venceu. É o caso do popular jogo Hero Quest, lançado pela Estrela no Brasil nos anos 1990, mas que nunca voltou a ser produzido e se tornou uma raridade no nicho.

COMPRAR ONLINE NO EXTERIOR

Muitos jogadores, no entanto, preferem não esperar o lançamento de um jogo no Brasil (localizado, ou seja, traduzido para o português brasileiro), ou mesmo que outro jogador traga o jogo de fora. É fato que a quantidade e variedade oferecida lá fora é muito superior à nossa. Assim, muito se aventuram nas compras internacionais, importando os jogos das maiores lojas dos Estados Unidos e Europa. A vantagem de trazer jogos de fora é ter uma coleção bem mais elaborada, diferenciada e com lançamentos em primeira mão, uma vez que a maioria dos jogos pode demorar meses, ou até anos pra chegar por aqui.

Por outro lado, a importação tem um preço: a enorme possibilidade de ser taxado e ter que pagar um imposto bem elevado (60%) sobre o valor da importação mais o frete. Esse é o fator que mais desanima os compradores, mas, ainda assim, muitos preferem correr o risco a ter que esperar pelo lançamento nacional. Infelizmente o padrão da receita e dos fiscais não é coerente e é bastante super faturado. Não existe uma época melhor para comprar. No período da Olimpíadas, por exemplo, a maioria das encomendas internacionais que chegavam aos nossos portos estavam sendo taxadas. Nos meses seguintes, a situação se inverteu, mas não é garantia de que você ficará ileso.

Algumas das principais lojas onlines dos Estados Unidos. Algumas das principais lojas onlines dos Estados Unidos.

Nas compras internacionais não há segredo: você precisa de um cartão de crédito internacionais para fazer a compra e esperar pela chegada do jogo em casa. O grande fator aqui é saber a conversão da moeda na qual irá fazer o investimento para não ter surpresa na hora de pagar. Na maioria das vezes, você só ficará sabendo que foi pego pela receita quando o jogo já estiver por aqui, a não ser que faça sua compra pela Amazon, que já cobra o valor do imposto no ato da compra. Nas outras lojas, na maioria as vezes, você precisará retirar seu jogo nas agências dos correios pagando o imposto devido. Mas, para evitar sustos, sempre faça a conta já contando com a taxação da receita.

A lojas mais populares para se comprar lá fora são a CoolStuffInc, uma das maiores lojas de board games no mundo, que tem sua sede na Flórida, e a Miniature Market, outra loja americana com uma enorme variedade de bons preços. Recentemente muitos também começaram a trazer de lojas europeias como a 365games, tradicional loja britânica de jogos para consoles que também tem investido nos tabuleiros.

FINANCIAMENTO COLETIVO

Um dos principais motivos de termos tantos novos jogos surgindo são os crowdfundings, ou financiamentos coletivos. Esse modelo de negócios se tornou muito popular na indústria para novas empresas e, aos poucos, ganhou o mundo dos games para consoles. Mas ficaram ainda mais populares com os board games e, de acordo com essa matéria aqui, hoje eles já arrecadam mais do que os jogos digitais.

Você tem dois grandes motivos para investir em campanhas como essas: ajudar uma empresa a se estabelecer no mercado, tendo certeza da compra de um jogo que te chamou a atenção e poder levar pra casa não só o jogo, mas também uma série de outras adições, conforme as metas da campanha vão sendo alcançadas: os strech goals (diz minha noiva que eu fico lindo falando essa expressão).

O modelo é muito interessante: você tem uma ideia pra um jogo, mas não tem capital para bancar a produção. Então você pede para pessoas financiarem sua ideia, em troca, geralmente, de ter uma cópia do jogo e mais algum outro bônus. O sucesso desse modelo é tão grande hoje que muitas empresas, mesmo as que tem condições de bancar o jogo, já apelam para os crowdfundings para ter retorno mais rápido de seus investimentos nas criações. Afinal, com o projeto já financiado, o retorno financeiro está garantido.

Alguns jogos arrecadam um pouquinho mais do que 1 milhão de dólares... Alguns jogos arrecadam um pouquinho mais do que 1 milhão de dólares…

Você pode participar de campanhas tanto aqui quanto lá fora. Nos Estados Unidos, o mais famoso site que permite a criação das campanhas é o Kickstarter. Ele está cheio de campanhas de financiamentos de jogos de tabuleiro. Jogos muito bons e muito bem desenhados, vale ressaltar. O grande problema de participar dessas campanhas é o mesmo citado nas compras internacionais: o imposto pela importação. Mas quase sempre vale muito a pena pois esses jogos costumam vir recheados de adicionais que não estarão presentes nas versões das lojas, que virão mais tarde. Campanhas como as dos jogos Conan, Massive Darkness e Scythe são exemplos de sucesso e de quanto um jogo pode arrecadar muito mais do que o esperado.

Por aqui, as maiores campanhas acontecem através de sites como o Kickante e o Catarse. Foi através deles que a Histeria Games conseguiu, com sucesso, o financiamento dos jogos Caçadores da Galáxia e Os Reinos de Drunagor, dois grandes sucessos do financiamento coletivo nacional, como você pode ver aqui.

[destaque]

Para quem quer ficar realmente antenado nas novidades sobre jogos não tem desculpa de não ter acesso aos mais recentes lançamentos no Brasil e lá fora. Hoje é muito fácil comprar e receber em casa, mas também existem muitas opções de lojas físicas nas maiores cidades do país. Fora que com as flutuações cambiais, volta e meia comprar fora se torna uma opção muito interessante. Mas hoje, graças ao crescimento do mercado, muitas editoras nacionais conseguem colocar bons títulos nas lojas pouco tempo depois do lançamento no exterior, tornando as opções do nosso mercado muito interessantes e mais do que suficiente para a grande maioria dos novos jogadores.

Pra aqueles que procuram por raridades, a dica é ficar de olho nos eventos de trocas (os famosos math trades) que acontecem tanto no Brasil quanto no exterior, além de acompanhar as vendas realizadas no mercado do BoardGameGeek. Difícil mesmo é não achar algo interessante para comprar e aumentar sua coleção com tantas boas opções. Agora é só organizar seu orçamento e se preparar para a próxima aquisição. Boas compras!

Anderson Butilheiro

Sobre o Autor

Boardgamer, gamer, fotógrafo amador, escritor e designer, não necessariamente nessa ordem

Veja Também

logo-branca

Copyright 2018 © All Rights Reserved
Desenvolvido por Digital Pixie